18/11/2015

Oi gente!

Tudo bem por aí?

Vocês sabem que recentemente (7 meses) larguei mão de fazer escova no meu cabelo e resolvi aderir aos fios na sua forma natural né?

Eu ainda vou escrever um post contando tudo pra vocês sobre isso, prometo!

O fato é que agora, para usá-lo cacheado, eu tenho aprendido algumas técnicas muito importantes para hidratá-los e recuperar sua forma anelada.
Já passei pelo processo do grande corte que chamamos de Big chop, onde retiramos toda a parte com química do cabelo, que no meu caso era progressiva.
Bom, estou bem feliz com essa escolha e trouxe um vídeo de hidratação caseira pra vocês que ajudou muuuuito a recuperar a os meus fios.

Então, clica aqui embaixo pra ver. E se você ainda não é inscrito na nosso canal, não se esqueça de se inscrever pra receber em primeira mão as novidades por lá.

Espero que gostem! bjus

Compartilhe com os amigos:
Comentários 0

Leia Também

  • Hidratação dos cabelos em casa
  • Hidratação com Cresce Pelo
  • Meu cantinho de feminices
  • 03/10/2014

    Girls,

    Não sou muito de modinha de cremes para cabelos. Mas desde quando eu deixei de fazer progressiva, estou procurando produtos de melhor qualidade pra facilitar meu trabalho com o secador.

    Quando cortei meu cabelo este ano, tem post aqui, confesso que andei procurando na net alguma coisa que ajudasse a crescer o cabelo.
    E foi acreditando nisso que cheguei a essa belezinha aqui, que se faz crescer o cabelo mesmo eu não sei rs, mas a hidratação e o brilho, realmente me surpreenderam.

    A marca é “Boé”, que eu não conheço e tive que comprar numa loja de produtos importados. Mas já vi em vários sites pra vender.
    O que mais me chamou atenção e talvez seja exatamente isso que fez toda a diferença no resultado de brilho, é que o produto é natural. A marca diz que é um tratamento fitoterápico com emolientes naturais e livres de química.


    Não sei se é verdade ou não que não tem química, só sei que o meu cabelo aceitou muito bem. O cheirinho é agradável, e precisa deixar um período de 15 a 20 minutos, mas já deixei menos e funcionou. Rende bastante, pois um pouquinho já é suficiente.

    O preço é aproximadamente R$ 59,00. Eu confesso que não me lembro bem, porque já faz uns meses. Comprei só a máscara, mas tem a linha toda.
    Se quiser sabem mais, é só digitar o nome na internet, e tem nas lojas on line indicadas pela Diva Luciane Ferraes. Inclusive tem resenha dela sobre o produto, que foi um dos motivos da minha aquisição.

     Ignorem a minha cara tá gente, só queria mesmo mostrar o cabelo 😉

    Gostaram?

    bjus

    Compartilhe com os amigos:
    Comentários 0

    Leia Também

  • Hidratação dos cabelos em casa
  • Umectação capilar com óleo de coco
  • Meu cantinho de feminices
  • 13/08/2014

    Sempre fui bem desencanada com o meu cabelo. Isso porque ele crescia tipo capim mesmo.
    Me lembro que aos 13 ou 14 anos, eu passava um tempão sem ir ao salão e quando chegava lá com ele na cintura falava pra cabeleireira: “pode cortar no ombro”.
    Todas as mulheres em volta no salão ficava de boca aberta e diziam: “como você tem coragem de cortar esse cabelão?”

    Eu dava de ombros e feliz da vida, saía de lá com meu chanelzinho.
    Até que quando fiz 18 anos resolvi adotar o cabelão por muitos anos, até o momento que eu casei aos 26, porque a gente tem mania de achar que noiva “precisa do cabelão” pra fazer penteado.


    Vocês já sabem desta parte que contei aqui, eu engordei uns 8kg e resolvi emagrecer. Não parece, mas agora isso já faz dois anos e meio.
    Pois bem, ao conseguir emagrecer um dos meu propósitos era me livrar do cabelão. E eu queria bem curtinho, nem tanto, porque “Joãzinho” não tava nos meus planos não rs.

    E fui sem dó! Meti a tesoura e cortei na altura dos ombros meio repicado, e assim o fiz mais duas vezes, sendo que da segunda, um pouquinho maior.
    E todo mundo começou a falar: cadê seu cabelo, tão lindo! Não vai mais deixar crescer?
    Eis que quando eu via alguém de cabelão, comecei de novo a ter saudades do meu. E então decidi deixar crescer. Mas eu sabia que para que isso acontecesse logo, tinha que abusar da hidratação e esquecer das aparadinhas de vez em quando, se não ele não iria crescer.

    Fiz isso! Passei um ano aguentando pontas duplas e secas, sem corte, muitas vezes terrível. Mas ele finalmente chegou no comprimento que eu queria. Fiquei tentando arrumar um tempo pra ir ao salão, porque eu queria um corte que mantivesse o longo, mas que repicasse a frente num degradê fazendo uma leve franja daquelas de usar de lado.

    Não levei a foto pro cabeleireiro, e só expliquei como eu queria, afinal, era um corte simples que todas as vezes que pedi, todo mundo soube fazer.
    Ele pareceu entender, e eu confiei. De repente, ele puxou a parte da frente e passou a tesoura na metade, só que: RETO. Eu olhei por entre os fios na fente do espelho e pensei: “ta meio estranho isso, mas ele é cabeleireiro deve saber o que tá fazendo”, e deixei que continuasse.

    Enfim, antes de ele começar a secar, eu já vi uma divisão horrível e reta no meu cabelo, a parte da frente quase no ombro, e atrás enorme, e o  degradê? Sei lá, acho que ele não sabia o que era isso.
    Pedi que ele chamasse a outra cabeleireira do salão e expliquei pra ela o que eu tinha pedido. Ela olhou, examinou e falou pra ele, você cortou demais a frente, agora vamos ter que encurtar atrás pra acompanhar o corte e ficar melhor.

    Gente, aquela altura eu juro que tava com vontade de chorar, mas não fiz nenhum escândalo, fiquei bem contida, o rapaz tremia e eu comecei a ter pena dele. Disse apenas o seguinte: “Tudo bem moço, cabelo cresce, não tem problema, mas não foi isso que eu pedi”.

    Saí de lá muito chateada, e insatisfeita e paguei, porque ninguém falou que não era pra eu pagar, outro absurdo, se eles viram minha insatisfação, acho que o mínimo era não cobrar.
    Fui embora pensando: Se fosse pra isso eu não teria esperado um ano pra cortar o cabelo. Chorei sim, e não foi pouco. Mas logo em seguida pensei: “deixa de ser louca Vanessa, isso é SÓ CABELO”.

    No dia seguinte, ao lavar e perceber que levei pouco mais de 10 minutos para secá-lo e escová-lo, percebi que foi até bom. As aulas voltaram e eu vou ter menos tempo pra fazer isso. Chego em casa por volta das 23:30 e ainda lavo o cabelo esse horário. Qualquer 10 minutos pra mim a noite é ouro, é um pouquinho a mais no meu sono.

    O problema é que ele estava muito despontado, com a parte de trás bem “mastigada” e a tal franja que eu pedi, cadê?
    Foi aí que resolvi então procurar outro cabeleireiro, dessa vez por indicação de um colega de trabalho, que ele, e a esposa dele já são clientes ha anos. E o resultado não poderia ter sido melhor!

    Então minha gente, além deste ponto positivo, o cabelo é só cabelo, e cresce muito mais bonito e mais forte quando tira-se um bom pedaço.
    Só sofri porque dava muita importância pra ele, se não desse, teria saído do salão um pouco chateada, mas não deprimida, porque era só arrumar como fiz depois. E quer saber? Agora sim eu tô me me sentindo uma DIVA. hahaha

    E a lição que tiro, é que quanto menos importância damos a alguma coisa, menos sofremos e mais felizes nós somos.
    E hoje eu tô bem feliz com ele assim 😉

    Vocês curtiram?

    bjus

    Compartilhe com os amigos:
    Comentários 0

    Leia Também

  • Umectação capilar com óleo de coco
  • Hidratação dos cabelos em casa
  • Não tirar cutículas