15/05/2016

Olá amores!
20160514_163113E

Eu sempre quis ser mãe, apesar de muita gente achar que não, sabendo que aos 32 anos e casada há 6, quando alguém me perguntava quando finalmente eu iria engravidar, as vezes a resposta era até indelicada eu reconheço. Isso porque não gosto de cobranças, e pelo fato de estar sim esperando o momento o certo, aquele que eu em que eu me sentisse preparada.

Eu nunca quis ser mãe por ser, eu sabia que esse momento seria o mais especial e incrível da minha vida e não queria dividí-lo com outras coisas que eu julgava importante. Pra mim, ele precisava ser único e singular.

Então como vocês sabem eu entrei numa nova faculdade há 4 anos e eu estava esperando acabar para engravidar. Agora falta apenas 1 mês e meio eu venho aqui contar a notícia mais importante da minha vida.

Sim eu estou grávida! E feliz e radiante como nunca estive!

Tive o cuidado e segurei a ansiedade pra contar para o mundo por vários motivos, e o que segurava tudo isso acredito ser o próprio instinto maternal. Descobri com 4 semanas de gestação, cedo eu sei, mas meu ciclo menstrual é bem regulado e eu desconfiei com 2 dias de atraso. Esperei o 5° dia de atraso para fazer o teste de farmácia, e bingo, confirmei o que eu já sabia e sentia. Enfim chegou o meu momento!

A minha reação:

A minha reação acho que é igual a de todo mundo. Você fica nervosa, meio sem saber o que fazer, tenta respirar, duvida do teste, acha que ele pode estar errado. Como eu comprei um teste de farmácia bem baratinho e a cor da linha que indica a gravidez era muito fraquinha, você acha que pode estar vendo coisas…rs É meio difícil acreditar logo de cara.

Depois que respirei bastante, demorei mais de uma hora no banheiro, tomei banho em seguida e depois fui pensar em como contar pro meu marido, pois eu não queria que fosse só chegar e falar. Vi mil formas no google, mas todas iam demorar demais e eu resolvi colocar o exame dentro de um plastiquinho de presente e um bilhetino pro papai em cima do computador que é um lugar que ele toda hora usa pra trabalhar.

Era uma sexta feira a noite, ele estava na cozinha fazendo um bolo. Terminou, sentou ao meu lado no sofá e  falava um monte de coisas, sobre sei lá o que rs, e eu só pensava, será que ele não vai olhar em cima do notebook e ver que tem algo ali? Homens não reparam em detalhes rs e eu tive que dar uma força, falei pra ele: O que é aquilo ali em cima do notebook?

A reação dele foi incrível e linda, chorou, comemorou, me abraçou e foi então que eu chorei e caiu a minha ficha, nós estamos grávidos!

20160514_161737E

Como contamos para a família:

O combinado foi primeiro acordar bem cedo no sábado e ir fazer o exame de sangue e contar aos nossos pais e o tio mais próximo dele.

Como tínhamos um casamento neste dia, eu combinei com a minha mãe de passar na casa dela pra deixar umas coisas pra doação, logo após o casamento. Durante todo  a festa foi difícil esconder nossa alegria de todos os conhecidos, mas conseguimos, era a família primeiro.

Compramos um sapatinho vermelho para meus mais, minha sogra e fizemos um cartãozinho no computador para os demais membros da família, tios e tias (somente os de casa). O cartãozinho tinha a foto de um bebê, pedindo que os titios preparassem os abaraços e carinhos pois ele estava chegando pra receber todos os beijinhos.

A reação deles foi linda também, todo mundo se emocionou, primeiro neto de ambos os lados.

Então pedimos a todos para não falar por enquanto e que esperassem o tempo de maior risco, conforme os próprios médicos orientam. Mas isso é bem particular, respeito quem conta pra todo mundo no mesmo dia e confesso que é difícil demais esperar, mas consegui fazer.

No trabalho contei para meus superiores que precisam avisar no RH inclusive, e para umas 4 pessoas muito próximas e pedi que respeitassem minha vontade.

Também contamos para mais alguns membros da família e só.

O primeiro trimestre:

Este é o momento mais delicado da gravidez, seu corpo está passando por muitas transformações, você tem sintomas físicos e psicológicos todos bem aguçados, mudanças de humor, sono, dores, enjoos, hora está feliz, hora está meio de bode, não consegue comer direito, é como uma montanha russa, altos e baixos, e acho que a questão da alimentação é a mais difícil, os enjoos dificultam essa parte.

Minha médica pediu pra eu não me exercitar nesse período, mesmo eu sendo uma pessoa ativa há anos e eu respeitei tudo que ela me pediu.

E isso é tudo muito particular, algumas mães não sentem absolutamente nada, e pasmem, você ouve por aí delas que gostariam de sentir…rs vai entender né? Deve ser porque elas gostariam de sentir na pele TUDO da gravidez, mas acreditem, se você é umas dessas, sinta-se privilegiada porque na realidade você vai curtir mais se não tiver os enjoos.

A felicidade de contar ao mundo:

Assim que cheguei no 12° semana fiz minha segunda ultrassonografia e constatando que tudo estava bem, era hora de contar pro mundo que nosso maior presente estava a caminho.

Fizemos umas fotos e como minha barriga ainda é bem pequena, usamos um sapatinho pra representar.

Foi uma felicidade imensa receber tanto carinho, tantas felicitações e tantos pedidos a Deus que abençõe nosso filho, se você me segue nas redes sociais, viu pimeiro essa foto aqui 🙂

20160514_164157E

Uma alegria incrível e Divina mesmo!

Vou dividir aqui com vocês nossa trajetória e espero poder ajudar mamães com a minha experiência!

Um grande beijo meu e do baby!

 

 

 

 

Compartilhe com os amigos:
Comentários 4

Leia Também

  • Maternidade Maternidade
  • Emagrecer e engordar, por quê?